PUBLICIDADE

Topo

Feliz Dia dos Solteiros! 6 razões para comemorar a solteirice neste 15/8

Soltos S.A.

15/08/2020 04h00

fonte: br.freepik

Hoje, 15 de agosto, é o dia do solteiro, e não só pouquíssima gente sabe, como praticamente ninguém comemora. Somos maioria no Brasil – segundo o IBGE 60% dos brasileiros são solteiros (isso sem contar o povo que vai aumentar essa estatística, já que a busca por advogados de separação cresceu 177% durante a pandemia), e ainda assim existe um estigma de que a solteirice é um estado passageiro e que, com sorte, você logo sairá dele e poderá finalmente ser feliz com um companheiro maravilhoso. A partir dessa lógica, já que a solteirice é essa espécie de limbo, de "gripe" da vida afetiva que deve ser superada o quanto antes, não haveria motivos para celebrá-la, certo? ERRADO!! 

Olha a loucura. O tal dia dos solteiros foi criado na China em 1993 e a comemoração era uma série de eventos do tipo "blind dates" pros solteiros conhecerem pretendentes e arrumarem um companheiro. Ou seja, nem no nosso dia podemos estar de boas com a nossa solteirice. Tá na hora de virar esse jogo. No Soltos s.a. nós acreditamos que existem milhões de motivos para brindarmos nossa própria vida, ainda que ela não tenha o tal "mais um". É preciso desconstruir essa ideia de que solteiro é um ser faltante. Parece que a falta do par amoroso vira uma falta estrutural e, sinceramente, a gente vai passar a vida achando que faltam coisas: falta juntarmos mais dinheiro, falta retomar o curso de astrologia, falta conhecer a Itália… nenhuma dessas faltas nos tornam menos inteiros nem menos dignos de comemorar a vida, certo?

Veja Também

Trouxemos aqui algumas razões para celebrarmos nossa solteirice. Essa comemoração não só é um ato revolucionário como também é um convite para você fazer as pazes com seu estado civil e curtir seu dia e sua vida como ela é. Aliás, olha a vantagem: você vai poder tomar a garrafa toda de vinho sozinha e comer o que quiser, ouvindo a música que quiser, sem negociar com ninguém! E ainda não vai ter que correr o risco de fingir que gostou de um presente que não tem nada a ver com você ou se endividar em parcelas de um presente caríssimo e ser surpreendida por um pé na bunda bem anterior ao final do parcelamento. É brincadeira, mas é sério! Bora entender por que dá pra comemorar?

  1. LIBERDADE, LIBERDADE ABRE AS ASAS SOBRE NÓS

Perguntamos pros solteiros da nossa base do instagram o que eles mais valorizam em suas vidas soltas e a resposta foi unânime: liberdade e autonomia. Poder decidir o que você quer fazer e se permitir se deliciar com suas próprias escolhas sem ter que negociar ou dar satisfações para ninguém é maravilhoso, não acham? O lance é que ainda rola uma espécie de "culpa cristã" em curtir essa tal liberdade, como se ela fosse sinônimo de uma vida mais egoísta, descompromissada e adolescente. Tá na hora de deixar essa chibata de lado e se jogar no puro deleite de poder fazer as próprias escolhas. Viver nossa liberdade é um compromisso com nós mesmos.

  1. PRIMEIRO EU

Sabe aquela história de tomar as rédeas da própria vida? Quando a gente está solteiro tem mais espaço, tempo e energia pra isso. Poder se dar ao luxo de se perguntar " o que eu estou com vontade de fazer agora?" e se permitir seguir essas vontades é de um empoderamento incrível. Talvez você não se dê conta, mas poder escolher o sabor da pizza sozinho ou se permitir viajar pra praia na sexta à noite pra dar um mergulho e zerar uma semana difícil vão criando um repertório de referências que vão te ajudar a se sentir capaz de tomar decisões mais sérias ao longo da vida, como mudar de emprego, de cidade e até mesmo escolher alguém pra namorar.

Somos apaixonados pela psicanálise e acreditamos muito que parte desse movimento de se priorizar está relacionado a abrir espaço para mexer nas nossas gavetas do inconsciente, encarar nossos fantasmas, medos e desejos. Quando a gente se permite treinar a escuta de nossos desejos e percebe nossos mecanismos internos de funcionamento, fica mais fácil navegar pela vida e entender quais bagagens são nossas e quais são as do coleguinha.

  1. O PRAZER DE CURTIR A PRÓPRIA COMPANHIA

Principalmente durante a pandemia, muita gente pergunta pros Soltos como os solteiros, coitados, estão aguentando o isolamento. Como se estivesse sendo mais difícil pra gente do que pra quem está casado. Parece que estar sozinho é sempre um grande buraco negro que vai nos sugar para um infinito de melancolia e sofrência. Mas a verdade é que quanto mais a gente se conhece e vai ganhando intimidade com nós mesmos, mais gostoso é curtir um tempo pra si. 

E nesses tempos a gente tem a possibilidade de respeitar e acolher todos os nossos humores e emoções sem ter que tentar camuflá-las para se encaixar na agenda ou nas expectativas de um outro alguém. Vão ter dias de dançar sensuelen de calcinha faxinando o banheiro, dias de querer mudar o mundo, revolucionar a vida e sair trocando os móveis de lugar e dias de acolher o mau-humor ou a TPM e se jogar num sofá com cobertor felpudo e um bom brigadeiro de panela (aquele combo clichê que funciona).

Curtir sua solteirice vai muito além do modo "pegação desenfreada" e entender que você não precisa justificar seu estado civil provando ao mundo que você está sempre eufórico, paquerativo e libidinoso, é libertador. Dias de luta e dias de glória teremos todos, certo?

  1. EM UM RELACIONAMENTO SÉRIO COM AS NOSSAS PAIXÕES

E por falar em libido, vale lembrar que quando estamos solteiros fica bem mais fácil poder mergulhar de cabeça e focar 100% nos nossos sonhos e  planos. 

Essa é uma fase maravilhosa para cultivar paixões – não, não estamos falando de contatinhos. Ao invés de sofrer porque não tá rolando conchinha sexta à noite, por que não curtir esse tempo livre pra fazer aquele curso de filosofia que você sempre quis fazer ou maratonar um documentário de física quântica no Netflix? Ampliar seu repertório, desenvolver novos conhecimentos e aptidões vai deixando sua vida naturalmente mais rica e interessante.

  1. MARAVILHOSOS MUNDOS NOVOS

Quando a gente está solteiro naturalmente tem mais chance de conhecer gente nova – seja nos infinitos aplicativos de paquera, seja nas novas rodas de amigos. Por que não aproveitar essa pluralidade de gente que vai cruzando a nossa vida para se abrir de verdade para o novo? A cada encontro temos a possibilidade de engatar novos papos, descobrir novas referências, ouvir novas trajetórias de vida. Quando a gente "muda a chave" mental, para de querer encontrar logo "a pessoa certa" e começa a entender que dá pra ir se engrandecendo com todo e qualquer encontro, a gente se apropria da riqueza dessa vida mais fluida. 

Na pior das hipóteses você ganha um GIF novo pra usar como xaveco num próximo papo ou transforma uma roubada amorosa em assunto pra dar risada com uma nova turma de amigos.

  1. SOLTEIRO SIM, SOZINHO NUNCA! TEMOS REDES DE AFETO

Talvez a gente não tenha um par romântico, mas nem por isso nossa vida é desprovida de amor. Pode ser piegas, mas é muito válido brindarmos aos amigos, à família e todos aqueles que preenchem nossos dias de pequenos afetos. Isso vale pros contatinhos também. Somos partidários do "casual com afeto" e do "piranhismo romântico", dois movimentos que defendem que a gente pode se abrir e ser fofo, vulnerável e sensível mesmo nos encontros casuais. Amor não depende de rótulos e quanto mais a gente semeia e valoriza ele em todos os âmbitos da vida, menos a gente fica vulnerável a topar qualquer relação 'roubada' só pra fugir de uma sensação de seca emocional.

VAMOS RITUALIZAR JUNTOS?

Acreditamos que datas comemorativas são convites para ritualizarmos encontros e momentos. Fica então um convite para transformarmos o dia de hoje em um ritual de autoamor e autodate em relação à sua própria solteirice. Tire o dia de hoje pra se curtir, fazer um programa gostoso, um almoço caprichado, tomar um banho com incenso e um Caetano Veloso tocando ao fundo. Abrace suas emoções. Mesmo que elas estejam um pouco melancólicas, elas são suas, tá tudo certo (quantos dias dos namorados já não comemoramos mesmo quando as relações estavam passando por momentos delicados?). Brinde sua liberdade, suas possibilidades, sua trajetórias, seus encontros e desencontros. 

E que a vontade de celebrar a vida seja sempre mais forte do que a de celebrar a mudança do estado civil. Feliz dia dos solteiros!!!

Se você quer saber como sobreviver à solteirice em tempos de likes, segue a gente no YouTube e no Instagram. Toda semana a gente entrevista solteiros, especialistas e divide nossos aprendizados e teorias. Mande histórias e dilemas que a gente transforma em pauta!

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL.

Sobre os autores

Piranhas românticas, André e Carol são experts em solteirice e partidários do afeto mesmo nas relações casuais. Carol está solteira há 6 anos e já não troca a aula de hot yoga por um date mais ou menos. André está solto monogâmico mas já se esbaldou muito na vida de contatinhos. Publicitários e roteiristas, trabalham com comportamento e conteúdo há anos e decidiram se aprofundar no tema que é assunto da manicure à terapia: como se relacionar hoje em dia. Comunicadores, puxam assunto até com o poste e são formados como psicólogos de boteco. Há um ano eles conversam com todo tipo de solteiros e especialistas no soltos s.a. um canal de youtube, instagram e, agora blog, pra explorar as dores e delícias dessa vida solta. Ninguém entende de solteirice como eles: já foram convidados pra falar na Casa TPM, na GNT e no podcasts Mamilos e Sexoterapia (aqui em Universa).

Sobre o blog

Um espaço para trocar estratégias para sobreviver à solteirice e aos relacionamentos em tempos de likes. Quando vale ter uma DR e quando podemos deixar morrer no silêncio? O que significa esse emoji? Assistir stories significa? Experts em solteirice e ótimos psicólogos de boteco, André e Carol compartilham dilemas reais de solteiros e mapeiam possíveis caminhos para não perder a sanidade mental nessa era de contatinhos.